Policiais apreenderam um caminhão com 33 cilindros de oxigênio, na tarde desta quinta (14), na Zona Centro-Oeste de Manaus. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), a empresa responsável estava em um ponto do bairro Alvorada, vendendo o produto acima do preço. Um homem foi detido pelo crime de especulação.




A capital está sofrendo um colapso no sistema de saúde por conta da falta de oxigênio dos hospitais. Desde quinta, pacientes internados com Covid passaram a ser transferidos para outros estados brasileiros.

De acordo com a SSP, um homem de 38 anos foi detido e vai responder por reter produtos para o fim de especulação, ou seja, para vender acima do preço, e ficará à disposição da Justiça. O G1 tenta contato com a empresa.




O secretário de Segurança, Coronel Louismar Bonates, esteve no local da denúncia e encontrou o caminhão, distante da empresa, com os cilindros que estavam sendo distribuídos “paulatinamente”, de forma escondida e aos poucos. Foram encontrados no caminhão 33 cilindros, dos quais 26 possuíam oxigênio.

A ação policial envolveu a Polícia Militar e a Polícia Civil do Amazonas. Conforme o delegado Bruno Fraga, diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), durante o interrogatório o homem informou que possui uma empresa de comercialização de cilindros de oxigênio, porém ficou com medo que a população invadisse a estabelecimento, em busca do material, e decidiu tirá-lo do local.




Policiais civis fizeram a escolta do material para abastecimento em quatro unidades de saúde da rede estadual. Para o Hospital Beneficente Português, foram destinados 11 cilindros. Seis foram para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), seis para o SPA do São Raimundo e três para o SPA do Coroado.

Fonte: G1.