Um Fusca considerado “xodó” tem mobilizado o morador de Várzea Paulista (SP) Paulo Pires para tentar recuperar o veículo que estava com sua família há vinte anos e foi furtado no dia 2 de outubro, em Campo Limpo Paulista (SP). Com isso, uma campanha pelas redes sociais está sendo realizada.




Segundo Paulo, ele contou que a trajetória do Fusquinha, de 1979, remete a história de vida dele. O líder de produção é dono do veículo desde 2001 e tem no veículo as lembranças da juventude e também do início de sua família.

“Eu comprei ele e fui reformando e ajeitando tudo. O carro passou por várias etapas da minha vida e ajudou na época da faculdade. Antes do casamento, quando eu conheci a minha esposa, brinquei com ela e falei que já era casado com o fusca. Se não houvesse preconceito, passaríamos para a próxima etapa”, conta.




O Fusca também representa o elo de 18 anos com a esposa Fabiana Pires, de 37 anos. A professora desempregada lembra que o veículo foi furtado enquanto ela fazia uma entrevista de emprego no centro de Campo Limpo Paulista (SP).

“Deixei o Fusca estacionado na Rua Hermann por uma hora. Enquanto voltava ao local em que havia deixado o carro, conversava com o meu marido pelo telefone. Ao chegar na rua, reparei que o Fusca não estava no local e avisei ele. Fiquei muito nervosa e apavorada, não tinha o costume de deixar ele estacionado na rua”, relata.

O Fusca também faz parte da lembrança afetiva de Paulo Miguel, de 9 anos, filho do casal. “O Fusca é tipo um irmão pra mim. Considero ele filho do meu pai e da minha mãe”, conta.




A saudade do xodó da família aumenta conforme os dias passam e não surgem novidades sobre o paradeiro do Fusca. O casal está desempregado e a única forma de tentar encontrar o carro é através de publicações nas redes sociais.

“O Fusca passou várias etapas da minha vida, então ele tem uma história. Estou apreensivo, mas eu tenho a fé que se for da vontade de Deus eu encontro ele”, finaliza.

FONTE: G1.