O ar quente e seco vai ser o destaque em São Paulo entre o fim de setembro e o começo de outubro. A intensa onda de calor que predomina em grande parte do Brasil, vai fazer as temperaturas ficarem extremamente elevadas no estado. Há previsão, inclusive, para novos recordes nos próximos dias.



RECORDE NA CAPITAL

Há condições para um novo recorde de calor do ano na capital paulista. A tarde desta quarta-feira, 30 de setembro, será extremamente quente, com máxima de 35°C. Até o momento, o recorde é de 34,9°C em 27 de setembro.

Recorde histórico

Entre quinta e sexta-feira o calor será ainda mais intenso. A máxima prevista é de 37°C na capital paulista. Com isso, não dá para descartar a possibilidade de um recorde histórico. A maior temperatura já registrada na cidade, desde o início das medições(1943), foi de 37,8°C em 17 de outubro de 2014.



O calor também já é destaque no interior paulista. As temperaturas ficam muito altas nesta quarta-feira e as máximas passam dos 40°C por várias cidades do noroeste do estado. A situação é de alerta.

Confira as maiores temperaturas registradas ontem(29), segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia:

AR SECO




Uma grande massa de ar seco predomina nesta quarta-feira, dificultando a formação das nuvens de chuva no estado de São Paulo. Apenas as áreas do Vale do Paraíba que fazem divisa com Minas Gerais, que devem ter uma chuva isolada entre a tarde e a noite.
Nas demais localidades a umidade relativa do ar entra em acentuado declínio, e valores abaixo dos 20% podem ser registrados em grande parte do estado, inclusive na Região Metropolitana. A situação é de alerta. No interior, nas áreas do nordeste do estado, a umidade relativa atinge índices de emergência, abaixo dos 12%.