MATÉRIA G1 – O jovem Matheus Antônio Alves, de 17 anos, morreu três dias depois de cair de uma escada na casa da avó, em Campo Limpo Paulista (SP), e bater a cabeça. Ao ser comunicada sobre a morte cerebral do adolescente, a família autorizou a doação de órgãos.




Foram doados fígado, rim, pâncreas, ossos, coração e pulmão – este último, após uma ‘força-tarefa’ de um hospital de Jundiaí (SP) e da Polícia Militar nesta sexta-feira (25). A jovem Luane Caroline Grotto, de 25 anos, é moradora de Indaiatuba (SP) e foi diagnosticada com bronquiectasia. Ela estava na fila de espera para transplante há dois anos e recebeu o pulmão do adolescente.

O órgão foi captado no hospital São Vicente, em Jundiaí e levado pelo helicóptero Águia, da PM, no Instituto do Coração (Incor), do Hospital das Clínicas de São Paulo.
A aeronave pousou no km 60 da Rodovia Santos Dumont (SP-75), na frente da base da Polícia Rodoviária, onde a paciente embarcou. A pista foi interditada por alguns minutos durante a manobra. A jovem chegou no hospital por volta de meio-dia.




Segundo o hospital de Jundiaí, o órgão foi levado ao heliporto da prefeitura, onde foi entregue à equipe do Águia por volta das 15h. De acordo com a Comissão Intra Hospitalar de Transplantes do Hospital São Vicente, a cirurgia de remoção dos órgãos durou aproximadamente sete horas.

Fonte: G1.