MATÉRIA G1 – Foram muitos pedidos, um abaixo-assinado e mais de um ano de espera, mas finalmente o garoto Enzo Nascimento Camilo, de 11 anos, voltou a aproveitar a sobremesa preferida: o sorvete. Como tem diabetes tipo 1, o morador de Jundiaí só pode comer um tipo específico de sorvete zero açúcar – tirado de fabricação no ano passado.




Depois de uma mobilização do pai, a fabricante resolveu voltar a produzir o picolé. O pai, Leandro Costa Camilo, contou ao G1 que o filho nasceu diabético e, desde então, ele e a esposa se adaptam para que o filho coma o que gosta sem riscos.

“Ele sempre gostou de sorvete, de doce, tudo. Quando descobrimos a diabetes, começamos a procurar sobre a alimentação correta. Sorvete era algo que nunca encontrávamos. Ele tomava bem de vez em quando. Até que um dia estávamos no parque e num quiosque tinha um sorvete zero açúcar, ele ficou muito feliz”, explicou.

Porém, a felicidade durou pouco. O sorvete zero açúcar de frutas vermelhas logo parou de ser encontrado nos mercados.


“Entramos em contato com a empresa e eles disseram que não estavam mais fabricando. Aí tive a ideia de tentar um abaixo-assinado para eles voltarem a produzir o sorvete, mas não tinha muita esperança.”




Um ano depois, a empresa decidiu retomar a opção zero açúcar, dessa vez no sabor chocolate, e enviou um kit para o garoto.”Entraram em contato comigo dizendo que iriam lançar esse sorvete zero açúcar e o Enzo vibrou, ficou muito feliz. E o sabor é de chocolate, que ele ama”, disse.




Em nota ao G1, a Kibon disse que a opção zero açúcar tem foco em pessoas que buscam uma alimentação mais equilibrada e consumidores que possuem restrições ao açúcar.

Informou também que decidiu voltar a opção após diversos pedidos de consumidores diabéticos, e que a opção deve estar disponível nos postos de venda em setembro.