MATÉRIA G1 – A psicóloga Julliane Ferreira Aguiar, de 29 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (28) em Araguaína, norte do Tocantins, vítima do coronavírus. Ela estava no sexto mês de gravidez de gêmeas e por causa da piora no quadro clínico da Covid-19 teve que antecipar o parto. As duas meninas também não resistiram.




A psicóloga estava internada desde o último domingo (23) no Hospital Dom Orione em Araguaína. Julliane Ferreira era servidora da Prefeitura de Araguaína. De acordo com o município, desde 2017 ela atuava na seleção de profissionais na Secretaria de Administração.

“Ela vinha passando mal há algumas semanas. No domingo passado ela passou muito mal e teve que dar entrada no hospital. Ela foi alternando dias bons e dias ruins, melhorava e ficava um pouco pior. Tava comunicando com a gente, mandando áudios até que ela passou muito mal na quinta-feira à noite”, contou o primo da jovem Lucas Ferreira.