VIA TV TEC JUNDIAÍ – Em 1997, Laedison dos Santos, 53 anos, saiu de Salvador na Bahia e veio para a capital paulista em busca de ser advogado. Quase 2 mil quilômetros foram percorridos entre Salvador e São Paulo a pé, afinal ele não tinha dinheiro para pagar a viagem de ônibus.




Já em solo paulista, sem dinheiro e sem onde morar, se alojou nas ruas e albergues da cidade. Ingressou na faculdade Ibirapuera no curso de Direito e pagar a mensalidade, trabalhava como ambulante. Em 2012 conseguiu o financiamento estudantil do governo federal – FIES. Sua história ganhou notoriedade e com a ajuda do apresentador Gugu Liberato conseguiu se formar.

Mesmo após a conclusão do curso, Laedison continuou percorrendo pelas ruas até chegar em Jundiaí. Em 2017, recolhia latinhas e objetos em um carrinho de mão no centro da cidade para vender em ferros velhos.

Isso chamou a atenção da equipe do programa Centro Seguro da Guarda Municipal de Jundiaí que acompanhava todos os dias o trabalho árduo que o advogado fazia. Com isso, o subinspetor Da Mata, ao saber da formação de Laédison, o orientou que não desistisse do sonho de poder atuar na área de formação.

O guarda se reencontrou com Laedison nesta semana no centro de Jundiaí e se emocionou ao saber que o ex-morador de rua estava atuando como advogado na área previdenciária e criminal. “Fique feliz em vê-lo bem e mais ainda em saber que está trabalhando na área”. Da Mata ainda enfatizou a importância de insistir no sonho. “Ainda há esperança, vale a pena apostar no ser humano”, finalizou.

O advogado que reside no bairro Santa Clara, agradeceu o apoio da Guarda Municipal e destacou a evolução da instituição na sua capacitação.

(Fonte/Foto: GM Jundiaí)