VIA TV TEC JUNDIAÍ – Nascido em Jundiaí e no Hospital São Vicente, em 1966, o empresário William Marcial Alemã de Freitas foi diagnosticado pelo médico da família com pneumonia viral. Mas as coisas se complicaram e, pouco tempo do primeiro diagnóstico, ele precisou lutar contra a Covid-19.




“Vinte dias atrás tomei uma chuva com o corpo quente e no mesmo dia apareceu febre. E não passava. Dipirona por três dias e começou a complicar, com tosse e falta de ar”, conta. “Antes de ser atendido no PA do Hospital São Vicente, havia consultado e o médico pediu o exame do tórax. Foi constatada pneumonia viral. Fui encaminhado ao Pronto Atendimento do São Vicente e comecei o tratamento”, completa.

William melhorou, voltou para casa onde continuou o tratamento. Mas em dois dias, a falta de ar voltou violenta (ou “100%” como diz) e ele não conseguia respirar. Foi internado no São Vicente e testou positivo para o Coronavírus. A internação durou 13 dias. O empresário conta que “subiu” para o tratamento semi-intensivo para fazer o tratamento.

“Sofri muito. A doença é terrível. Eu senti que a minha vida esvanecia. Mas Deus me ajudou e fui me restituindo devagarinho, no mesmo dia que começamos o tratamento já comecei a melhorar, a saturação de oxigênio estava muito baixa e foi subindo e eu de máscara de oxigênio fui melhorando, até que chegou no dia de tirar a máscara”, recorda com um sentimento forte de alívio.

Agora ele está em casa, completando a quarentena de recuperação.”Deus me libertou. Mas a assessoria do meu médico faço questão de citar, além do atendimento no São Vicente. Um atendimento diferenciado, médicos, enfermeiros até os funcionários da limpeza foram muito educados”.

Na batalha contra o Coronavírus, o empresário de 53 anos, casado, pai de uma filha de 22 anos e um filho de 13 anos, não consegue identificar como contraiu a infecção por ser bastante cuidadoso e respeitar as regras do isolamento.

“Uso máscara e sobre ela o protetor facial. Uso luvas, respeito o distanciamento e todas as regras sanitárias. É provável que tenha tido contato com algum funcionário da minha empresa assintomático, mais jovem. E como sou diabético, sou mais vulnerável. Difícil você encontrar alguém que tenha tido tanto cuidado quanto eu para evitar o Coronavírus”, garante.

Depois de elogiar o atendimento considerado por ele VIP no Hospital São Vicente e até destacar a qualidade do serviço em áudio emocionado, enviado no grupo de WhatsApp da família, o empresário sempre afirma que além de ter nascido, também renasceu no mesmo hospital, desta vez depois de perder 12 quilos para vencer “com a ajuda de Deus”, como repete sempre, a luta contra a Covid-19.

O áudio chegou ao prefeito Luiz Fernando Machado que o tornou público em sua página como forma de “demonstração de confiança e o reconhecimento aos profissionais do hospital” e desejou “vida longa ao Willian e que mais áudios como este sejam compartilhados”.

O DEPOIMENTO DE WILLIAM DIVULGADO PELO PREFEITO

(Imagem: Arquivo Pessoal)