MATÉRIA G1 – A família de Itupeva (SP) que foi surpreendida pela reação do pequeno Luiz Filipe, de 5 anos, que se emocionou durante reencontro com o pai, que estava internado por causa da Covid-19, tenta entender tamanha repercussão da situação.




Um vídeo em que mostra o garoto chorando de emoção ao ver o pai depois de quase um mês internado viralizou nas redes sociais. A história de Luiz Filipe e do pai, Filipe Augusto, foi contada pelo Fantástico neste domingo (28).

O professor Filipe Augusto ficou 28 dias internado após ser diagnosticado com o novo coronavírus. Na segunda-feira (22), ele pode finalmente voltar para casa e se reencontrar com a família. Mas jamais imaginava que esse momento serviria como esperança para muita gente.

“Meu filho sempre foi muito espontâneo e, por isso, resolvemos gravar a reação dele ao me ver depois de tanto tempo. A intenção nem era postar, então mandamos só para um grupo de amigos. Mas, quando vimos, já estava em todo lugar”, contou ao G1.

No vídeo, o garoto se emociona com a surpresa e até comenta: “Ele não tá mais gordinho? Como que você apareceu aqui, papai?”. A espontaneidade cativou internautas do país todo, que retribuíram com mensagens carinhosas.

“Somos uma família reservada, ma acho que essa mensagem que o vídeo passa acabou sendo importante em um período tão difícil. Nós ficamos extremamente felizes em poder levar um pouco de esperança pras pessoas. E recebemos um carinho enorme em troca”, diz Filipe Augusto.
O pequeno Luiz Filipe também não consegue conter a alegria que tudo isso trouxe. “Ele diz que apareceu na TV e que agora está famoso”, conta o pai.

No entanto, presente maior para o garoto é poder ter o pai de volta em casa. “Ele é extremamente carinhoso, quer ficar comigo sempre. Nossa família sempre foi assim. Agora, nosso foco é na recuperação saudável, para que possamos retomar a vida aos poucos”, finaliza.

Abraçava o celular

A mãe de Murilo, Gisele Sabino, contou que o filho não aguentava de saudade do pai. “Ele ficava assim ‘Mãe, quando o papai vai vir? Quando o papai vai vir?”, lembra.

Os até mantiveram contato durante o período de internação, porém, pela internet, comenta a família.

“Às vezes ele abraçava o celular, ele falava que tava com saudade do papai. Minha esposa conta que às vezes ele chorava de noite e falava ‘Estou com saudade do papai”, diz Filipe. “Eu sentia muita falta desse contato físico com o meu filho.”

Já o pequeno Luiz Felipe conta que sentia saudade de “brincar, dar abraço, jogar videogame” com o pai.

Assim que teve alta, a família preparou uma surpresa para o garoto. “Minha mãe e meu pai seguraram ele num quarto, falaram que tinha uma surpresa, e meu marido já chegou pro chuveiro. Terminou de tomar banho e a gente fez ‘Filho, tem uma surpresa pra você”, diz Gisele.

“É um misto de muita alegria, muita felicidade. Mas refletindo, pensando depois você fica triste porque tem muitas pessoas, quase 60 mil pessoas, que infelizmente não tiveram essa mesma sorte. Aprendi muita coisa, a dar valor a coisas que a gente esquece. A gente esquece que levantar, fazer a barba, lavar o rosto, escovar os dentes, é algo simples”, avalia Filipe.




Venceu o câncer e a Covid

A notícia que o transformou em um paciente de Covid-19 veio logo depois de ele se recuperar de um câncer no esôfago.

Tudo começou em janeiro, quando Felipe Augusto descobriu um câncer no esôfago. Ele fez o tratamento de forma discreta, sem contar para muita gente, e deu tudo certo.

E quando estava para ter alta no hospital, o professor teve febre e a luz de alerta foi acendida. Felipe fez uma tomografia, que mostrou indícios do novo coronavírus em seu pulmão.

“Repeti a tomografia, aí já apareceu Covid-19. Na minha tomografia, pela cirurgia, eu já estava com o pulmão um pouco comprometido. Só que aí com Covid-19 aumentou mais ainda”, conta.

Felipe foi transferido às pressas para o Hospital das Clínicas de São Paulo e acabou ficando 28 dias internado.