Antes mesmo de terminar o ensino médio, a estudante Isadora Stefanhak Costa Arantes, de 17 anos, já é dona de um currículo repleto de prêmios, medalhas, homenagens e cartas de recomendação. A moradora de Eldorado do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre, comemora a aprovação em um curso promovido pela Nasa, nos Estados Unidos.




O programa de treinamento para astronautas, Advanced Space Academy, é um dos passos para Isadora seguir a carreira como astrofísica. Aulas sobre astronomia e engenharia espacial fazem parte do cronograma de estudos.

“A inscrição pra esse processo seletivo eu fiz pelo site da Nasa, tinha uma série de coisas que eu precisava preencher para eles me avaliarem. Entre elas, pediam pelo menos duas cartas de recomendação, eu coloquei dez”, brinca a estudante.

O curso deveria acontecer em julho deste ano, mas devido à pandemia do coronavírus foi adiado para 2021. Os encontros serão no estado do Alabama.

“Eu comecei a me interessar por astronomia aos 12 anos. Com 13 eu já estava certa que queria algo relacionado a física, astronomia e engenharia aeroespacial. Pra mim, não tem coisa mais sensacional do que você juntar as teorias da física com astronomia, que é o estudo do universo”.

Curiosa, a jovem, que foi medalha de ouro numa olimpíada nacional de astronomia e astronáutica, busca conhecer as respostas do porquê da existência das coisas.

“Eu tenho planejamento de vida que quero estudar astrofísica e biologia. Eu quero focar na astrobiologia também, ela estuda a origem da vida no universo e se existe vida além da gente. Eu acho isso fantástico”, explica.

Incentivada pelos pais, Isadora tem o apoio e suporte da família, que deu à estudante um telescópio para que ela pudesse explorar ainda mais sua paixão.

(Fonte: G1/ Imagens: G1 e ZeroHora)